domingo, 28 de julho de 2013

Ambientes - Salas de TV #parte01

Oiê :)

Chegamos ao nosso último post da série Ambientes. Como ele é muito longo irei dividir em duas partes, ok! Então chega de bla bla bla e vamos lá!

Sala de TV

Podemos dizer que a sala é, definitivamente, o ponto central da decoração de uma casa. Isso porque é nela em que recebemos as visitas, além de ser o ambiente em que as pessoas da casa costumam frequentar mais.
Por ser tão importante, decorar uma sala normalmente é difícil, pois além de ser um centro de encontro, é muito comum no Brasil que a sala de estar e a sala de TV ocupem o mesmo ambiente. No caso de salas grandes, a sala de jantar também se encontra misturada a esses ambientes.
Devemos levar em conta o tipo de sala, metragem, disposição das portas e janelas e iluminação. Além disso, precisamos levar em consideração as funções prioritárias, quais são os lugares e os itens que queremos evidenciar, quem irá utilizar o ambiente, etc. O mais importante, no entanto, é manter a circulação livre de tropeços, a ventilação e a iluminação boa.

Móveis
Sofás: são as peças principais da sala, pois fazem parte dos assentos fixo. Devem ser confortáveis e adaptados à função da sala. Por exemplo, um sofá que favorece a conversa, é diferente daquele em que nos deitamos para ver TV. De modo geral, no entanto, todos eles apresentam algumas medidas padrões, como:
• Sofás de três lugares: 2,20 m X 0,8 m
• Sofás de dois lugares e chaise longue: 1,60 x 0,8 m
• Braço: 20 a 30 cm de largura
• Se estiver afastado da parede, precisa formar um corredor de 90 cm atrás dele.
• Altura: 45 cm da altura do piso


É importante verificar também se é um sofá fácil de levantar e sentar, se ele está na altura ideal – caso contrário, ele precisa ter braços mais firmes e estrutura mais rígida, pois exigem um esforço maior dos joelhos e pernas.
Também é preciso prestar atenção à textura, pois algumas podem não ser adequadas ao clima, ou aos usuários. Por exemplo, os sofás de couro não são recomendados para ambientes muito quentes. Já os sofás de veludo, por exemplo, não são adequados para ambientes em que convivam crianças pequenas, pois eles demandam maior cuidado na manutenção.
Uma boa alternativa aqui é fazer uso das capas de sofá, que possuem fácil manutenção e podem adequar um sofá já existente às suas necessidades. Além disso, as capas são mais informais e trazem maior sensação de aconchego.

• Ambientes formais ficam melhores com sofás de assento e encosto fixos. Já os com capas, ou assento e encosto soltos, são mais indicados para quem quer criar um clima aconchegante e informal.
• Cores escuras não são ideais para quem possui animais de estimação, com cachorro ou gato, pois os pelos podem ficar em evidência.
• O tamanho do sofá deve ser proporcional ao tamanho da sala e a necessidad dos moradores. Isso significa que em um ambiente pequeno os sofás de dois lugares são uma escolha melhor que um de três lugares, que preferem ambientes mais amplos.
• O sofá ideal é aquele que suporte bem as costas e mantenha os pés bem apoiados no chão.
• A utilização diária de um sofá é que determina a cor desse móvel.

Mesa de centro e lateral: servem de apoio para os pés, copos e refeições, mantendo próximo de nós tudo o que for essencial.
A mesa de centro deve ser utilizada por quem estiver no sofá, por isso, ela precisa seguir uma distância padrão para não se tornar incômoda aos usuários. Afinal, ninguém quer levantar para pegar o controle remoto da TV ou comer aquele amendoim que ficou no pote em cima da mesa. Lembre-se: quando falamos de decoração, estamos falando também de funcionalidade.
A ausência da funcionalidade quebra o sentido de harmonização da casa e de beleza estética, tornando um artifício importante em um elemento inútil, que apenas serve para dificultar a circulação no ambiente, tornando-se também um deposito de elementos como copos, livros, chaves, controle etc.
As mesas laterais ajudam a organizar o ambiente e são importantes apoios para as pessoas que o
frequentam. Ela pode ser do mesmo modelo que as mesas de centro, ou ser diferentes.
• Se sua mesa tiver gavetas, guarde porta-copos, guardanapos ou toalhas ou deixe próximo à mesa. Mas atenção: faça isso apenas se tiver o hábito de comer na sala ou servir aperitivos para as visitas. Do contrário,ocupe essa gaveta com óculos de leitura, livro, controles, papéis de delivery, arpirador-portátil, ou com o que mais julgar conveniente.

• Tenha certeza de que a mesa é resistente para a função que atribuiu a ela, ou seja, se ela recebe bem copos e pratos ou, ainda, pernas cansadas.
• Organize por grupos ou pilhas os itens que colocar nas mesas, tais como livros e enfeites.
• As mesas de centro têm como altura padrão 40 cm para acompanhar a altura do sofá. Por isso, evite as muito baixas, pois elas podem causar lesões na coluna, além de serem incômodas.
• As mesas de centro devem ficar a 60 cm de distância do sofá para não impedir a passagem e nem prejudicar o funcionamento da mesa, que prioriza quem está sentado no sofá. Mesmo que a sua sala seja grande, priorize essa distância investindo em uma mesa maior.
• Utilize mesas de vidro para ampliar espaços pequenos.
• Não escolha mesas laterais mais altas que o braço do sofá.

Bem, por aqui termina a #parte01 do post. Aguardem que ainda tem mais dicas pra vocês :)

Beijos,


Priscila

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar o meu Cantinho!
Ficarei muito feliz em ler seu comentário e irei responder o mais breve possível.
Beijos :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...