terça-feira, 27 de agosto de 2013

Decorar... Por onde começar? #parte 2

Bom dia!!!

Dando continuidade ao nosso post :)

Definindo prioridades: vontades ou necessidades?
Bem, é bem provável que, depois de responder o questionário, você tenha uma noção mais exata de
quais são os cantos da casa que você mais gosta, e quais são suas atividades e rotina do lar. Isso significa que agora você pode estabelecer as prioridades da sua decoração, por exemplo, uma lista que privilegie os cômodos que você mais gosta, ou que tenham mais problemas, por ordem de
importância.
Feito isso, você pode investigar como gostaria de mudar esse ambiente. Por exemplo, se você escolheu decorar a sua sala, você deve pensar no que precisa ser feito primeiro, de acordo com as suas necessidades.


Algumas perguntas podem auxiliar nesse processo:
1) O que não gosto neste ambiente é a cor?
2) Meu sofá precisa ser trocado, pois causa mais incômodo do que conforto quando me sento?
3) Não gosto da iluminação deste ambiente?
4) Necessito de quadros na parede, ou, ao contrário, preciso retirar objetos da minha sala?
5) Este rack combina com o estilo que quero para a minha casa?
6) Estas paredes estão sujas, rachadas ou com marcas de umidade?
7) Esta televisão está com a qualidade da imagem comprometida?
8) Estas cadeiras estão lascadas ou bambas?
Perguntas como essas são importantes para que seja possível planejar com maior riqueza de detalhes a sua decoração e o orçamento que vai disponibilizar para isso. Por exemplo, às vezes mudar um ambiente significa apenas trocar os móveis de lugar, ou mudar a cor da casa, ou pintar uma das paredes, mas, às vezes, mudar uma decoração significa trocar os móveis e eletrodomésticos da casa. Assim, decorar a casa pode significar montantes dispendiosos ou não, dependendo apenas do seu objetivo, que precisa estar muito bem delimitado para evitar perdas econômicas consideráveis. E, também, para evitar a criação de um outro problema: ter mais coisas em um ambiente do que ele realmente necessita. Se você ainda não está muito seguro (a) de suas necessidades – se deve trocar a
mobília, o piso ou apenas pintar uma parede – você precisa, então, refletir sobre outras
questões, não menos importantes:
1) Qual é o tipo de imóvel que você vai decorar? É um imóvel próprio ou alugado, casa ou apartamento?
Imóveis alugados, por exemplo, tendem a ser menos flexíveis com mudanças, afinal, você não pode quebrar a parede do quarto para aumentar a sala ou mesmo trocar as janelas da casa que está vivendo sem antes ter a aprovação do proprietário.

2) Qual é o estado atual dele? É um imóvel novo que você acaba de adquirir ou que ainda está na planta ou é um imóvel que você já mora ou herdou recentemente, ou seja, já com os móveis e as cores definidas?
Se for um imóvel que acaba de adquirir, talvez o melhor começo seja na escolha de
pisos e azulejos, por exemplo.

3) Quanto tempo pretende permanecer nesse lugar e/ou manter essa decoração que pretende realizar? Você pretende passar muitos anos ali ou apenas passar uma temporada (um ano, por exemplo)?
Se você pretende passar muito tempo no mesmo lugar, ou ficar bastante tempo com a mesma decoração, vale mais a pena investir em durabilidade, conforto e um bom design. Já se você pretende passar menos tempo no mesmo lugar, vale a pena escolher itens mais econômicos e/ou com tempo de vida útil menor.


Queridos (as) me desculpem se o post ficou muito longo, tá? Mas queria passar para vocês os pontos mais importantes :)

Beijos,


Priscila

2 comentários:

  1. Meu quarto está precisando de uma boa decoração kkkk' u.u Beijos meu anjo fique com DEUS♥
    http://feriasemparis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tatáh,
      Continue vendo as dicas do blog que seu quarto vai ficar lindo! Rs

      Beijos

      Excluir

Obrigada por visitar o meu Cantinho!
Ficarei muito feliz em ler seu comentário e irei responder o mais breve possível.
Beijos :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...